All fields are required.

Close Appointment form

Próteses Fixas em Zircónio

Neste conceito de próteses há a considerar vários tipos de próteses:

Próteses Fixas Dentosuportadas Metalo – Cerâmicas

Após a preparação dos dentes de suporte “ dentes talhados “ procede-se aos moldes e em laboratório funde-se um metal que servirá de apoio à cerâmica.

Este tipo de prótese é cimentada com cimentos específicos que dá uma estabilidade e conforto ao utente sem que tenha de a remover, funcionando como dentes naturais.

 

2. Próteses Fixa Zirconium / Ceramica

Outra variante das próteses fixas elaboradas nos nossos laboratórios são próteses fixas em zircónio / cerâmica. Mais estéticas e com um aspecto semelhante aos dentes naturais não deixam vislumbrar o fixo metal junto à gengiva como as metalomecânicas, sendo mais estéticas e mais bem toleradas pelos pacientes.

 

3. Próteses Fixas Provisórias – são próteses fixas em resina, funcionam por pequenos períodos de tempo enquanto se confeccionam as próteses fixas definitivas. De aspecto visual bem tolerado não sendo contudo a estética que se procura nesta fase, mas sim a funcionalidade oclusal e protecção dos dentes.

 

4. Prótese Fixa Implanto suportada – Neste caso e dado o avanço cientifico neste campo a prótese fixa implanto suportada veio preencher um bem essencial aos pacientes que não tendo dentes para próteses fixas dento suportadas podem usufruir desta técnica para se libertarem das celebres dentaduras totais ou parciais, através de uma técnica relativamente simples que consiste na abertura da gengiva para uma ligeira exposição do osso maxilar e se colocar os implantes. Podem ser de dois tipos as cirurgias para esse efeito.

Colocação de implantes com “ carga imediata “ ou seja colocação dos dentes na mesma altura da colocação dos implantes, dependendo da estabilidade primária dos implantes.

Colocação de implantes com colocação dos dentes após osteointegração dos implantes. Nesta modalidade o tempo de espera medeia entre dois meses e meio a seis meses. Sendo de três meses o tempo mais usual. O tempo nesta modalidade, depende do osso que dará ou não estabilidade primária e secundária ao implante. A técnica de colocação de dente sobre implantes é considerada mais segura e de funcionalidade mais definitiva, embora os custos sejam ligeiramente mais elevados. Após boa integração não há grandes preocupações com o funcionamento se o portador tiver uma boa e exemplar higiene.
Apesar da segurança com que actualmente se trabalha nesta técnica poderá haver eventuais rejeições , sendo estatisticamente baixa em pacientes com boa saúde. O tabaco , diabetes e doenças sistémicas podem ser factores limitativos a estas cirurgias. Em termos de segurança, estabilidade e duração é a técnica mais fiável e recomendada.

Dr. Olivio Dias
Dra. Marta Dias